ENEC

Apresentação e breve histórico do evento

O ENEC acontece em paralelo com o Encontro Luso-Brasileiro e o Encontro Latino-Americano de Estudos do Consumo e se consolidou como um evento acadêmico voltado para a reflexão e o debate sobre o consumo como uma esfera autônoma de ação social, e não simplesmente um reflexo da dinâmica produtiva.

Os principais objetivos do evento são (1) reunir e integrar os pesquisadores da área, (2) trazer conferencistas nacionais e estrangeiros que contribuam para o avanço das teorias sociológicas e antropológicas sobre as sociedades e culturas de consumo contemporâneas e (3) servir como espaço para o debate de resultados de pesquisas recentes, fomentando este campo de investigação.

O ENEC tem como público pesquisadores acadêmicos, estudantes de graduação e pós-graduação, profissionais do mercado, atores governamentais e do terceiro setor que desejam conhecer os mais recentes estudos sobre sociedades e culturas de consumo.

Cada edição do ENEC tem um tema central e diversos Grupos de Trabalho (GT), contando com uma Comissão Organizadora e um Comitê Científico. O ENEC lança um Call for Papers para a submissão de resumos de trabalhos, que são selecionados por avaliação cega pelos coordenadores dos GTs, buscando proporcionalidade regional, de gênero e de nível de formação (no mínimo mestrandos). Os trabalhos apresentados nos GTs são publicados nos “Anais dos ENECs”. Desde 2012, os coordenadores dos GTs selecionam o melhor trabalho apresentado oralmente para o “Prêmio ENEC de Melhor Paper”.

O Grupo de Estudos do Consumo já organizou dez edições do ENEC, de 2004 a 2020, recebendo aportes financeiros de agências de pesquisa nacionais (Capes e CNPq) e/ou estaduais (Faperj e Fapesp), além do apoio das universidades parceiras.

Histórico dos ENECs

2004 – I ENAC – Consumo, cultura e identidade

O I ENAC (Encontro Nacional de Antropologia do Consumo) buscou enfatizar as diversas formas pelas quais as identidades modernas se constituem através das práticas e discursos sobre o consumo. Contou com conferências de dois renomados acadêmicos: Frank Cochoy, da Université Toulouse II/França, e Roberto DaMatta, da Universidade Federal Fluminense. Como resultado acadêmico direto deste evento, foi organizado um Dossiê intitulado “Por uma Antropologia do Consumo”, no periódico Antropolítica – Revista Contemporânea de Antropologia, publicado pelo Programa de Pós-Graduação de Antropologia (PPGA/UFF), com artigos de três renomados pesquisadores: Daniel Miller, Collin Campbell e Frank Cochoy (n.17, 2004).

2005 – II ENAC – Os novos poderes do mercado

O II ENAC centrou-se no debate sobre a mercantilização da cultura, a construção da responsabilidade social e ambiental do mercado e dos consumidores e, ainda, a análise de noções paradoxais como “socialismo de mercado” e “capitalismo solidário”. A segunda edição do evento contou com três Mesas Redondas, intituladas 1) “Socialismo de mercado e capitalismo solidário: o que sobrou das antigas diferenças entre os dois sistemas?”; 2) “A Mercantilização do mundo Contemporâneo: novos mercados, mercadorias e éticas” e 3) “Movimento de consumidores: poder, resistência ou alienação?”, contando com conferências de Luiz Carlos Bresser Pereira (FGV-SP), Terry Ellen Woronov (University of Arizona/EUA), Benilton Bezerra (IMS/UERJ), Patrícia Ashley (UFSJ), Paulo Gonzaga (IBGE), Isleide Arruda Fontenelle (FGV-SP), José Carlos Durand (FGV-SP), Lygia Segala (PPGA/UFF), Marcelo Sodré (PUC/SP), Carla Barros (ESPM/RJ) e Heloisa Buarque de Almeida (USP). Além das mesas, o evento contou com três Seminários Metodológicos, que abordaram o estado da arte das pesquisas sobre consumo.

2006 – III ENEC – Tempos e espaços do consumo em uma perspectiva comparada

Após mudar o nome do evento para ENEC (Encontro Nacional de Estudos do Consumo), assumindo com isso uma perspectiva interdisciplinar, a terceira edição evento buscou compreender as diversas modalidades de consumo e os diferentes tipos de sociedades de consumo, ao longo de eixos históricos e geográficos diversificados. O evento contou com duas conferências internacionais proferidas pelos Profs. Drs. Daniel Miller (University College London/Inglaterra) e Gary Cross (Pennsylvania State University/EUA). Além disso, contou com três Mesas Redondas intituladas 1) “Tempo, Memória e Patrimônio”; 2) “Espaços de Consumo e Formas de Comercialização” e 3) “Consumo e Sociedades em uma Perspectiva Comparada”, contando com a participação de convidados como Verena Alberti (FGV/CPDOC), Emílio Eigenheer (UFF/UERJ), Maria do Carmo Rainho (Arquivo Nacional), Ricardo Gomes de Lima (UERJ e IPHAN), Victor Almeida (COPPEAD/UFRJ), Cecília Diaz-Isenrath (UNICAMP/CeTEME), Carlos Alberto Messeder Pereira (ESPM-RJ), Marta Rosales (Universidade Nova de Lisboa/Portugal), Filomena Silvano (Universidade Nova de Lisboa/Portugal), Nizia Vilaça (UFRJ) e Ruben Oliven (UFRGS). Nesta ocasião, os pesquisadores do grupo decidiram que a periodicidade do evento passaria a ser bianual e, na medida de nossas possibilidades, faríamos outras atividades acadêmicas nos anos em que não houvesse Enec.

2008 – IV ENEC – Novos rumos da sociedade de consumo?

O IV ENEC debateu a questão da ambientalização e politização do consumo. O evento contou com duas conferências internacionais ministradas pelos Profs. Drs. Michele Micheletti (Karlstad University/Suécia) e Richard Wilk (Indiana University/EUA), Contou, ainda, com uma Mesa Redonda intitulada “Dilemas e Contradições nas Relações entre Consumo e Cidadania – Aspectos teóricos e práticos”, com a participação de palestrantes oriundos de organizações da sociedade civil, do Estado e do mercado: Marilena Lazzarini (IDEC), Fabíola Zerbini (Faces do Brasil e Instituto Kairós), Raquel Diniz (Instituo Akatu para o Consumo Consciente), Nadja Sampaio (Defesa do Consumidor do Jornal O Globo) e Francisco Rogério Lima da Silva (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça).

2010 – V ENEC – Tendências e ideologias do consumo no mundo contemporâneo

Após selarmos uma parceria com a Profa. Dra. Marta Rosales (Universidade de Lisboa/Portugal), iniciada no III ENEC, organizamos a quinta edição do evento, que acolheu o I Encontro Luso-Brasileiro de Estudos do Consumo. O evento contou com a conferência “Os legados ideológicos do consumo: império, nação e cidadania no mundo moderno”, proferida pelo Prof. Dr. Frank Tretmann, da University of London/Inglaterra. Tivemos, ainda, uma Mesa Redonda com o tema “Tendências e ideologias do consumo no mundo contemporâneo”, que abordou temas como “Consumo político”, “Consumo, mercados e valores: novas configurações” e “Consumo e mundo digital: as novas configurações do mercado e do trabalho”, com palestras proferidas por Lívia Barbosa (CAEPM/ESPM), John Wilkinson (CPDA/UFRRJ) e Laura Graziela Gomes (PPGA/UFF). Tivemos, ainda, uma Mesa Redonda que apresentou estudos comparativos sobre o estado da arte dos Estudos do Consumo no Brasil e em Portugal, com palestras proferidas por Fátima Portilho (CPDA/UFRRJ) e Marta Rosales (FCSH/CRIA/UNL).

2012 – VI Enec – Vida sustentável: Práticas cotidianas de consumo

O VI Enec e o II Encontro Luso-Brasileiro de Estudos do Consumo abordaram as práticas domésticas e cotidianas de sustentabilidade, especialmente no ano em que ocorreu a Rio+20, discutindo, tanto teórica quanto metodologicamente, a noção de “Vida Sustentável”, e analisando, de um ponto de vista sociológico amplo e distanciado, as práticas sociais e estilos de vida que constituem o viver na sociedade contemporânea. Trabalhos empíricos sobre práticas domésticas, consumo de água e energia, mobilidade urbana, transporte e logística, uso e adoção de tecnologias ecológicas na esfera doméstica, sobre o morar e sobre novas formas de articular a produção e o consumo, entre outros temas, foram centrais nos debates, bem como a própria concepção simbólica e prática do que é “viver de forma sustentável” na sociedade contemporânea. O VI Enec contou com uma conferência internacional proferida pelo Prof. Dr. Gert Spaargaren (Wageningen University/Holanda) e uma Mesa Redonda sobre o tema “Vida Sustentável: práticas cotidianas de consumo”, com os seguintes palestrantes: Luis Flores (Consumers International – Chile), Ricardo Abramovay (FEA/USP) e Livia Barbosa (UFF). Nesta edição, foi lançado o “PRÊMIO ENEC DE MELHOR PAPER”, selecionando o melhor paper de cada GT.

2014

O VII ENEC debateu o surgimento e a expansão de mercados de consumo em áreas onde a comercialização implica necessariamente mudanças nas fronteiras morais, legais e religiosas, no tocante tanto à esfera íntima/privada quanto à pública/coletiva, tais como presentes, doações, amizade, amor e cuidados – associadas ao âmbito da família, do parentesco e da sociabilidade – e, ainda, a comercialização de bens públicos assentados em cidadania compartilhada – como saúde, educação, energia, água, mobilidade e segurança. O evento debateu as diversas formas como tais mercados são contestados e negociados entre os diferentes atores e contou com a conferência do Prof. Dr. Philippe Steiner, da Université Paris-Sorbonne/França. Além disso, o evento contou com uma Mesa Redonda com os seguintes palestrantes: Lúcia Helena Alves Müller (Puc-RS), Nadya Araujo Guimarães (DS/USP e CEM/Cebrap) e Mauricio Reinert (UEM). Como resultado acadêmico, organizamos o Dossiê “Mercados Contestados” na Revista Antropolítica – Revista Contemporânea de Antropologia, publicada pelo Programa de Pós-Graduação de Antropologia (PPGA), da UFF (n. 41, 2016). https://periodicos.uff.br/antropolitica/issue/view/2123

2016 – VIII ENEC – Comida e alimentação na sociedade contemporânea

O VIII ENEC contou com a conferência “Eating in Postmodernity: How shopping, cooking and eating will be transformed in the age of the Internet”, do Prof. Dr. Ken Albala (University of the Pacific/EUA), além de duas Mesas Redondas: 1) “A Gastronomia Brasileira Contemporânea: contribuições, tensões e desafios”, com os palestrantes Teresa Corção (Instituto Maniva), Rafael Costa e Silva (Restaurante Lasai), Renata Menashe (PPGA/UFPel e PGDR/UFRGS) e Celso Vegro (IEA) e 2) “O virtual e o ideal na alimentação contemporânea”, com palestras de Eliane Tânia Freitas (UFRN) e Lívia Barbosa (PUC-Rio). Organizamos um dossiê de mesmo título na Revista Estudos Sociedade e Agricultura, publicada pelo CPDA/UFRRJ (vol. 25, n. 2, 2017). https://revistaesa.com/ojs/index.php/esa/issue/view/esa25-2

2018 – IX ENEC – Consumo e gênero: Repensado o consumo a partir da produção da diferença

Esta edição se propôs a explorar como as redefinições de gênero afetam as relações de consumo, e são por elas afetadas, refletindo, ainda, sobre de que forma as questões de gênero produzem conceitos e categorias observáveis na ampla diversidade sociocultural que o campo do consumo é capaz de revelar. O evento contou com três Mesas Redondas, com os seguintes palestrantes: Paula Tavares (Banco Mundial), Ana Amélia Camarano (IPEA), Ana Luiza Neves de Holanda (IPEA), Claudia Maria Abreu Campos (Usina da Comunicação), Isadora Lins França (UNICAMP), Nicolas Wasser (Mecila/FU Berlin), Soraya Barreto (UFPE), BilaSorj (PPGSA/UFRJ), Ynaê Lopes dos Santos (CPDOC/FGV), Maria Luiza Helborn (IMS/UERJ), Anna Paula Rezende (White Martins). Ao final do evento, organizamos um Dossiê com mesmo título na Revista Consumer Behavior Review, publicada pela UFPE (n. 3, 2019).

https://periodicos.ufpe.br/revistas/cbr/issue/view/2845

2020 – X ENEC – Consumo e envelhecimento

A décima edição do Enec abordou as mudanças demográficas em curso, o envelhecimento da população mundial e brasileira e suas repercussões no universo material das sociedades, criando ou alterando práticas sociais, mercados, produtos, serviços e formas de comunicação comercial e política. O X Enec contou com quatro conferencistas: Frank Trentmann (University of London/Inglaterra), Ana Amélia Camarano (Ipea), Daniel Miller (University College of London/Inglaterra) e Guita Grin Debert (Unicamp). Esta edição do evento aconteceu em formato on line e não contou com Grupos de Trabalho.

Pesquisadores internacionais que participaram do ENEC como conferencistas

  • Alan Warde ( Manchester University)
  • Collin Campbell
  • Daniel Miller (University College London)
  • Marta Rosales (Universidade de Lisboa/Portugal), i
  • Frank Cochoy, da Universidade de Toulouse II/França
  • Frank Trentmann (University of London)
  • Gary Cross (Pennsylvania State University/EUA).
  • Gert Spaargaren – Wageningen University – Holanda
  • Ken Aballa (Professor of History at the University of the Pacific)
  • Luis Flores (Consumers International – Chile)
  • Michele Micheletti (Stockholm University, Department of Political Science)
  • Philippe Steiner – Université Paris IV, Sorbonne
  • Richard Wilk (Indiana University/EUA)
  • Terry Ellen Woronov (Universidade do Arizona/EUA),

Anais do Enec

Os Anais do ENEC são uma publicação bianual que reúne os papers apresentados oralmente nos Grupos de Trabalho do evento, contendo reflexões teóricas e resultados de pesquisas finalizadas ou em andamento, no Brasil e no exterior, relacionadas ao consumo e suas interfaces com as diversas disciplinas das Ciências Humanas e Ciências das Sociais Aplicadas.

ISSN 2358-2294